Páginas

terça-feira, 17 de maio de 2011

Você sabe que está ficando velho quando...

• Quando ouve um programa de rádio que se chama Flashback mas estranha porque as músicas parecem muito atuais.

• Supõe que o X-Box é um sanduíche de fast-food entregue em uma caixinha.

• Se lhe perguntarem qual é o carro mais tchan você responder que é o Monza.

• Fica admirado porque as pessoas não considerem o Aquaplay um brinquedo avançado tecnologicamente.

• Acha esse papo de redes sociais uma invenção de baiano para caber mais gente numa rede.

• Quando percebe que já tem um tempão que os locutores de futebol não falam a palavra “Replay”, e sim “imagem recuperada”.

• Ao ouvir algo ligado a Geração Y, pensa logo que é um estudo sobre cromossomos.

• Quando pensa em marcas ultra mega tops, lembra de Company, Fiorucci e Mesbla.

• Quando começa a perceber que a palavra “unissex” só é utilizado por pessoas da mesma idade que você.

• Quando ouve o termo “viral” já fica todo encucado com uma nova gripe que está à solta.

• Quando nota que uma peça indispensável no seu guarda-roupa é o pijama com bolso.

• Quando pergunta qual a hora que está passando O Elo Perdido.

• Quando descobre que “bala” pode ter mais significados do que apenas um singelo condimento de sabor adocicado.

• Quando se atenta que não se vende mais camisa “de linho”.

• Quando os jogadores de futebol se aposentam em uma idade menor que a nossa.

• É difícil encontrar uma amigo que no meio da conversa não reclame da esposa ou fale dos filhos.

• Sair à noite exige uma preparação prévia de, no mínimo, 7 dias.

• Comenta com uma geração mais nova sobre bandas como Duran Duran e Zigue Zigue Sputnik mas ninguém nunca ouviu falar.

• O ponto máximo de diversão no fim de semana é o café da manhã degustado em uma padaria.

• Quando só você em um grupo sabe que a banda Capital Inicial surgiu nos anos 80 e ficava à sombra de outras mais bem-sucedidas como Paralamas, Legião e Titãs.

• De repente sente um desejo repentino de saborear sorvertes da Tropical da Salgado Filho.

• Ao saber que tem um evento para participar e decide se vestir com uma camisa gola canoa.

• Relembra que por alguns momentos chegou a cogitar a possibilidade de adquirir um aparelho que rodava Vídeo Laser.

• Percebe que expressões como “supimpa”, “chocrível”, “bótimo” são totalmente criptografas para a juventude do balacobaco dos dias de hoje.

• Lembra que sempre que locava algum filme em VHS precisava devolver o filme rebobinado, sob o risco de ser multado.

Nenhum comentário: