Páginas

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Sobre o PORTUGUÊS

A língua portuguesa é mesmo uma língua estranha. Por que? É só parar para pensar em algumas situações. Por que chamamos LIMONADA de "suco" e LARANJADA de "arremeço de laranja contra a cabeça de alguém"? Por que GOIABADA é doce e não suco de goiaba? Bananada é uma vitamina, certo? Errado. Bananada também é doce. E o djabo da MANGA que ora pensa que é fruta, ora pensa que é parte de uma camisa? Via de regra, limonada, laranjada, bananada e goiabada deveriam representar respectivamente suco de limão, laranja, banana e goiaba, certo? Via de regra? Qual? Bom, deixa pra lá. E olhe que esses são exemplos bobos da complexidade da língua. 

O fato é que o português só podia mesmo ter sido invetado por portugueses (dããããannn...ah coisa engraçada!!). Existe quem passe a vida estudando o português.  Minha mãe por exemplo, é professora de português. Meu avô sempre disse ela pra ser médica, advogada, mas não, ela quis estudar português. De tanto estudar a língua, virou síndica do prédio (bom, mas isso é outra história). Em tempo: Longe de mim querer aqui diminuir a língua ou fazer pouco caso de um idioma tão resbuscado quanto a porra do português, mas é que tem horas que eu preferia falar Esperanto ao invés de ter que pensar se uma oração é subordinada adverbial causal ou  reduzida de infinitivo. Logo, aos que defendem o português, meu respeito. Aos que odeiam, minha cumplicidade. 

Do Blog Pescador de Ilusões (o bancário que mais entende de bicho... eu falei bicho!).

Nenhum comentário: