Páginas

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

ESSE COMENTÁRIO MERECE UM PRÊMIO

O carnatal é uma merda não só pelo fato de a festa ser uma merda. A questão é bem mais complexa.
Festas-merda a gente tem todo fim de semana. Quem gosta vai, quem não gosta simplesmente não vai. O problema do carnatal é justamente esse: não participa só quem quer. É um evento obrigatório, compulsório. Quem não gosta e não vai é afetado e simplesmente tem que engolir, tem que participar de alguma maneira.

Quem mora no centro do carnatal tem que se mudar no fim de semana e na segunda-feira tem que limpar, gastando muita água e desinfetante, os muros e calçadas, pra ver se desentranha o cheiro de mijo, pra não citar outras coisas.

Quem mora nos arredores tem que suportar os ridículos barulhos desse troço que chamam “axé”. Tem que mudar o caminho que faz diariamente para ir ao trabalho e se quiser sair no fim de semana tem que ter muita criatividade para criar caminhos alternativos.
Conseguiu sair de casa, ok. Ok? Não, claro que não. Porque carnatal atiça os bandidos, que ficam mais dispostos pra invadir as residências e também pra assaltar quem está nas ruas.

E na segunda-feira todo mundo tem que encarar a cidade emporcalhada. Esse ano, de bônus, teremos que encarar também a gripe suína. Sim, pois não é preciso ir ao carnatal para pegar. Os “foliões”, na segunda-feira, estarão com o vírus encubado, lépidos e fagueiros, pelos restaurantes, repartições públicas, empresas, enfim.

O transporte coletivo muda o seu itinerário, as repartições públicas (como os tribunais que ficam próximos) alteram o horário de expediente. E tudo isso em função de uma festa PRIVADA, bancada por interesses de pessoas ligadas ao governo, e que não tem qualquer significação cultural(a menos que a gente estivesse na bahia e que os baianos realmente considerassem que o troço que chamam axé fosse cultura).

Isso não é coisa de gente civilizada. Nada resume melhor o que acontece com essa cidade do que a frase de Boris Casoy: É UMA VERGONHA!

Nenhum comentário: