Páginas

segunda-feira, 20 de julho de 2009

NO MUNDO DA LUA, VERSÃO DA LEITORA DO BLOG

Após a postagem do tópico abaixo, uma leitora ilustre desse blog deixou um comentário com a sua visão do que houve na viagem à Lua, comentário esse que de tão interessante que mereçe uma postagem. Segue o comentário:

"O que aconteceu foi o seguinte. Em 1966 Paul McCartney morreu. Como Lennon não queria que os fãs dos beatles soubessem, resolveu congelar o corpo dele usando as técnicas de criogenia disponíveis na época. Mas a coisa não funcionou por muito tempo, e cerca de três anos depois o corpo de Paul estava correndo o risco de derreter. 

Nessa época, os EUA estavam esgotados com os gastos despendidos pra manter a pose na guerra fria e estavam quase falindo. 

Lennon, à época, se correspondia com um suposto escritor, compositor, filósofo, artista plástico, alquimista e charlatão brasileiro, mais conhecido como O Mago, que na época desenvolvia experiências com ocultismo, busca da pedra filosofal e fazia incursões pseudo científicas em ervas nativas tipicamente latinas (em poucas palavras, puxava fumo). Daí o Mago disse ao Lennon que o único modo de conservar o corpo de seu mui amado e parceiro Paul era deixando que ele repousasse na superfície lunar, onde não sofreria os efeitos do aquecimento global, já antevisto pelo fantástico mago visionário. (Vale observar que, segundo a prescrição do mago, depois de depositar a cripta com o corpo, os astronautas deviam dar três pulinhos, dizer “hare hare” e sair sem olhar pra trás).

Lennon, então, resolveu entrar em acordo com o quase falido governo dos EUA para financiar a viagem à lua. Como americano não é besta, pegou todo o dinheiro, aplicou em fundos de investimento e fez de conta que os astronautas foram bater lá. E deram um fim ao corpo do Paul, claro. O povão, obviamente, não ficou sabendo que o objetivo extra-oficial da viagem tinha a ver com o corpo de Paul, e no fim todo mundo foi enganado, inclusive o Lennon, que muitos anos depois descobriu o fato, e quando foi em busca de satisfações foi cruelmente assassinado. E como americano não é besta, eles ainda deram um jeito de plantar nas mãos do assassino o livro reeira de um tal Salinger, que depois do episódio vendeu no mundo inteiro, mais uma vez rendendo dividendos ao país. 

Nos anos 80 começaram a desconfiar disso tudo e a achar estranha essa conversa do homem na lua, daí uma grande nave alienígena que tinha um contrato secreto com o governo americano deixou aqui uma criatura loira que abduziu crianças de diversos países, usando saias curtíssimas e cantando músicas com mensagens subliminares, tipo “marque um Xis, um Xis, um Xis...” (lembremos que Xis, ao contrário, é Six ...six...six- o número da BESTA!). Os cérebros foram todos levados nessa nave, para experimentos científicos, enquanto uma massa amorfa e aculturada foi deixada em seu lugar, de modo que até hoje ninguém consegue ter inteligência suficiente para analisar esse tema da viagem à lua com a profundidade que ele exige. "

Bem, agora estou com dúvida se quem foi à foram eles, ou ela...

Nenhum comentário: