Páginas

quinta-feira, 4 de junho de 2009

A Copa do Mundo é nossa?

Para mim não é! Já foi o tempo que futebol era legal de se ver, ir para o estádio era gostoso, uma diversão.

No final dos anos 90 o América participou da primeira divisão, fui para muitos jogos, quase todos. O problema começou quando a superioridade do Sul mostrou-se de uma forma revoltante para mim. Os árbitros faziam de tudo para favorecer as equipes que vinham à Natal disputar com o América. A roubalheira era grande, me revoltava. Isso tudo me tirou um pouco do estádio, a descrença que honestamente ganharíamos.

De lá para cá perdi um pouco aquela vontade de assistir jogos de futebol, é nítido que existe o velho jogo de interesses. Depois veio aquela palhaçada na copa da França que ninguém até hoje consegue explicar [de uma forma convincente] o que aconteceu.
A violência é outra grande vilã dos estádios, que a globo insiste em não mostrar e ainda falar que é muito seguro. Tá 'loco' meu!! Vou nem amarrado pra um jogo entre São Paulo e 'Curintcha' mano! E o povão ilududo pela rede bobo, que só mostra o povo feliz e as meninas bonitas da torcida. As faixas 'pedindo' para Gavião Bueno ir tomar no bangú não são mostradas.

E agora que a copa veio parar no Brasil depois de tantos anos, o que nós simples Natalenses ganharemos? Os saltitantes e felizardos políticos estão brigando para saber quem é o "pai da criança", quem de fato trouxe a copa para Natal. Agripino no Senado, já falou que foram os hotéis da Via Costeira, construídos no governo dele [não por ele] na década de 80. Henrique Alves [esse entende de bola...] se orgulha da foto ao lado de Ricardo Teixeira [outro cabra de peia], segurando o uniforme canarinho. Bem, pai e mãe desse filho não vai faltar, até 2014 muita gente vai querer assumir.

No blog do meu amigo Sérgio Ronaldo, ele está com a informação que os investimentos para construção do estádio e demais complexos serão privados. Boa parte dele e o restante do Governo Federal. Menos mal... Afinal de contas, como é muito dinheiro, roubo grande tem que ser administrado pelo governo federal, disso ele entende, mensalão?

Acredito que Natal terá realmente um crescimento muito grande na área do turismo e da construção civil, torço para isso, entretanto é bom ressaltar que após a copa o governo municipal terá um grande abacaxi para descascar. O abacaxi chama-se Administração, que aqui no município de Natal e no próprio estado estamos longe de ter uma decente. Não se consegue administrar os hospitais da cidade, as ruas, o trânsito, etc, etc, etc, etc, como daremos conta de administrar um estádio do futuro? Essa é a grande questão.

O Machadão será demolido, alguns o chamam de Poema de Concreto Armado... Tenho certeza de que quem disse isso nunca foi ao banheiro do Machadão e não prestou atenção na estrutura elétrica a qual matou um cavalo da PM, que fazia a segurança de um jogo há pouco tempo atrás, nas infiltrações, no reboco caindo e etc. Espero que derrubem mesmo esse lixo de concreto armado que chamamos estádio. E o América F.C. depois da demolição vai jogar onde mesmo? O ABC tem um ginásio e estão se virando por lá.

Mas enfim, vamos ter muitos transtornos com a construção desse novo complexo, mas é algo que pode trazer benefícios a longo prazo para a cidade, basta alguns políticos honestos [hehehe, não aguentei essa], trabalharem de verdade, entretanto, eu e você cidadãos comuns não ganharemos absolutamente nada com isso. A iniciativa privada vai querer de volta o seu 'cascalho' e não vai cobrar barato. E quem sabe teremos um clássico do futebol mundial aqui em Natal: Butão x Letônia, será emocinante. Parece que a garota da foto é a Mascote da copa, num país de bundas e bundões no poder, não poderia ser diferente. A frase atribuída a Charles De gaulle ainda está valendo: "Le Brésil n'est pas um pays sérieux", "O Brasil não é um país sério", ele tinha razão.

Um comentário:

sinestésica disse...

Você deveria tomar cuidado só com algumas palavras que usa...

Não é porque o machadão está com sérios problemas de manutenção (O QUE SE RESOLVE COM MANUTENÇÃO)que deva ser derrubado nem que se classifique como "lixo de concreto armado que chamamos estádio"

qualquer arquiteto consiciente que lesse este seu comentário ficaria indignado

o "lixo" ao qual você se refere é uma obra de grande valor histórico da arquitetura de natal... se você não valoriza isso, não use estes termos, pois o estádio faz parte do patrimônio histórico e cultural da cidade e do RN e acredite, tem gente que sabe o valor que ele tem.

ao Arquiteto Moacyr Gomes isso soaria, no mínimo, como uma ofensa.

Abraços